Loading...

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Sub-17 vira para cima do Sport e conquista o Pernambucano

26 de Novembro de 2012 • 21h52 - nautico-pe.com.br
Por Alexandre Wolkoff / Foto: Arquivo CNC

Náutico e Sport fizeram a grande final do Campeonato Pernambucano de basquete feminino, na categoria Sub-17. Na fase de play-off entre as duas equipes, as rubro-negras venceram os dois primeiros jogos, mas as jogadoras alvirrubras, numa reação surpreendente, conseguiram reverter a situação e vencer as outras três partidas.

A conquista teve um gostinho especial. A decisão foi no sábado (24), às 13h, em pleno ginásio da Ilha do Retiro. A equipe alvirrubra perdia por uma diferença de 12 pontos até o 3/4, mas Nadeje, cestinha com 14 pontos e Tamirez, com 12, comandaram a virada Timbu, que venceu por 35x30.

O Sub-15 feminino também conquistou o estadual deste ano, enquanto o Sub-13 ficou com o vice-campeonato.

Agora é para valer!

26 de Novembro de 2012 • 21h19 - nautico-pe.com.br
Por Alexandre wolkoff / Foto: Site oficial CBF

A carreira do lateral-esquerdo do Náutico, Douglas Santos, segue de vento em popa. Na última quinta-feira (22) ele havia renovado contrato com o clube alvirrubro até 2016. Antes disso, o atleta havia sido convocado para defender a Seleção Brasileira Sub-20, em dois amistosos contra o Paraguai. O bom desempenho com a camisa da seleção rendeu-lhe à convocação para disputar o Campeonato Sul-Americano da categoria, que será realizado na Argentina, entre Janeiro e Fevereiro de 2013.

O Brasil está no Grupo B ao lado de Uruguai, Peru, Equador e Venezuela. A estreia será no dia 9 de janeiro, contra os equatorianos, na cidade de San Juan. 

Aeroporto vermelho e branco

26 de Novembro de 2012 • 01h31 - nautico-pe.com.br
Por Simone VIlar / Foto: Simone Vilar

O horário era ingrato, afinal o desembarque do timbu estava previsto para 22h20. Mas cerca de 100 torcedores retribuíram com gratidão, paixão e emoção à luta dos jogadores em Salvador. Os guerreiros pulverizaram qualquer margem de risco de rebaixamento e mostraram que seguem firmes em busca da vaga a Sulamericana.

Muitos chegaram cedo ao aeroporto e esperaram até 22h45 para tirar fotos, festejar e pedir autógrafos aos jogadores e o técnico Alexandre Gallo. Para extravasar a alegria houve quem cobrisse a escultura de Gilberto Freire com a bandeira do Náutico. O monumento com as cores alvirrubras virou foco das lentes de câmeras, celulares e tablets. Entre os torcedores o discurso era um só, o da Sulamericana e muitos prometiam marcar presença nos Aflitos, no próximo domingo.

Ivana Albuquerque ganhou fama com a polêmica faixa de protesto contra a arbitragem. A torcedora fez questão de prestigiar o desembarque do Náutico. Ela aproveitou para revelar que no próximo domingo, contra o Sport, mais uma faixa será colocada nas arquibancadas. No entanto, desta vez, nada de protestos. “Dessa vez vamos homenagear nosso ídolo Kuki, pois esperamos vê-lo em campo e a todos os jogadores pela campanha maravilhosa que fizeram. Pra quem apostava que iríamos ser rebaixados está aí a resposta”, desabafa.

Confira na íntegra a entrevista de Ivana Albuquerque na galeria sonoras do site oficial.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Resultados da Copa Pernambuco

22 de Novembro de 2012 • 20h53
Por Simone Vilar / Foto:Simone vilar

No primeiro jogo da semifinal, hoje à tarde nos Aflitos, O Náutico empatou em 1 x 1 com o Santa Cruz. Liniker fez o gol alvirrubro. As duas equipes voltam a se enfrentar na próxima segunda-feira no Arruda. Na outra disputa, o Porto venceu o Sport por 1 x 0 em Caruaru. os times se enfrentam novamente na próxima segunda-feira no Recife.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Elicarlos intensifica tratamento para ficar à disposição contra o Bahia

19 de Novembro de 2012 • 19h42 - nautico-pe.com.br
Por Alexandre Wolkoff / Foto: Simone Vilar

O volante Elicarlos, que sofre uma lesão na virilha no início da partida contra o Internacional, nos Aflitos, corre contra o tempo para ficar à disposição do técnico Alexandre Gallo diante do Bahia, na rodada do próximo domingo (25), às 16h (de Recife), em Pituaçu. Coincidentemente Eli ficou de fora nas últimas duas rodadas, justamente nas derrotas para Flamengo e São Paulo. Para o volante, as falhas da equipe comprometeram no resultado da partida diante do tricolor paulista. 

“Tivemos um desempenho importante no primeiro tempo e infelizmente tropeçamos mais uma vez fora de casa. Nos comportamos bem, mas faltou aquele detalhe. O São Paulo cresceu no nosso erro. Lamentamos pela derrota e agora temos que pensar no Bahia. Vamos nos dedicar o máximo nos treinamentos para tentar surpreendê-los lá dentro”, disse.

A partida contra o Bahia representa um confronto direto na briga por uma vaga na Copa Sul-Americana. Quem vencer o jogo dará um grande passo à conquista desse objetivo e acaba de vez com as chances remotas, porém existentes de rebaixamento. Por isso o atleta corre contra o tempo e intensifica o tratamento para ficar à disposição neste confronto. 

“Não tenho confirmação ainda obre a minha participação no jogo. Isso vai depender da avaliação médica. Só na quinta ou sexta-feira é que deveremos ter uma definição. Por enquanto vou procurar fazer o tratamento adequado, intensificando pela manhã, à tarde e até mesmo à noite, quando chegar em casa, para ficar à disposição no domingo”, finalizou.

Dá para confiar? - Milton Neto

por milton neto - pe360graus.com.br
categoria Crônica

Sejamos sinceros.

1) Dá para confiar num time que venceu 12 dos 18 jogos em casa (66,66%)?

2) Dá para confiar num time que só perdeu 3 vezes em casa, tendo aproveitamento de 72,22%?

3) Dá para confiar num time que venceu 6 dos 8 melhores times do campeonato: Grêmio (1 x 0), Atlético-MG (1 x 0), São Paulo (3 x 0), Corinthians (2 x 1), Botafogo (3 x 2) e Internacional (3 x 0)?

4) Será que dá para confiar num time que venceu todos os rebaixados (até agora): Atlético-GO (2 vezes – 1 x 0 lá e 2 x 0 cá), Figueirense (3 x 2) e Palmeiras (1 x 0)?

5) Ou será que dá para confiar num time que não perdeu para o Santos – mesmo com Neymar e mesmo jogando na Vila (3 x 0 nos Aflitos e 0 x 0 em Santos)?

6) E, será que dá para confiar num time que, ao longo de 36 rodadas só perdeu 3 vezes seguidas, uma única vez?

7) Será que dá para confiar num time que poderia ter 6 pontos a mais e só não os tem por equívocos da arbitragem (1 gol anulado de Araújo contra o Inter e outro contra o Vasco, 1 pênalti não marcado em Kim, contra o Flu e 1 pênalti inexistente marcado para o Flamengo)?

8 )Dá para confiar num time que não sofreu gol em 15 dos 36 jogos (41,66%)?

9) Dá para confiar num time que só tomou 3 gols nos últimos 5 jogos (sendo 2 deles, diante do São Paulo, com o maior público do campeonato empurrando um time com Ganso, Lucas, Luiz Fabiano, Rogério Ceni, Jadson, Osvaldo e cia)?

10) Dá para confiar num time que não perdeu para o Sport na ilha, diante de 17.066 torcedores, do Santos (com Neymar), na Vila ou do Internacional (com Forlan) no Beira Rio?

11) Dá para confiar num time que tem jogadores como Kieza, Martinez, Elicarlos, Souza, Rhayner e Jean Rolt?

12) Dá para confiar num time que tem um lateral esquerdo da seleção brasileira sub-20, como Douglas?

13) Será que dá para confiar num time que, ao longo das 36 rodadas, só esteve entre os 4 piores, na 3ª rodada, num longínquo mês de junho?

14) Dá para confiar num time que o torcedor sabe dizer qual é o time titular: Felipe, Patric, Jean Rolt, Alemão, Douglas, Elicarlos, Martinez, Souza, Rogério, Rhayner e Kieza?

15) Dá mesmo para confiar num time que nas duas últimas derrotas, esteve desfalcado dos titularíssimos Elicarlos e Martinez?

16) Dá para confiar num time que só perdeu para o Flamengo (criando mais chances e jogando bem melhor) com um pênalti inexistente e, para o São Paulo, no Morumbi lotado e motivado, diante de craques como Lucas, Ganso, Osvaldo, Luiz Fabiano, Rogério Ceni e outros – além de mais de 60 mil tricolores?

17) Dá para confiar num time que o máximo de jogos sem vencer chegou a 4 partidas?

18) Dá para confiar num time que tem um bom preparo físico e aguenta o ritimo de jogo até os acréscimos do segundo tempo, enquanto muitos estão desgastados?

19) Dá para confiar num time que tem como opções Rogério e Araújo?

20) Dá mesmo para confiar num time que tem um forte poder de marcação?

21) Será que dá para confiar num time que o goleiro campeão, Diego Cavallieri, apontou como o mais dificíl adversário dentre os 19 com quem jogou?

22) Dá para confiar……no Náutico????

EU CONFIO!!!!!

N-A-U-T-I-C-O!

N-A-U-T-I-C-O!

N-A-U-T-I-C-O!

NÁUTICO!

NÁUTICO!

NÁUTICO!!!!!!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Resultados da Copa Pernambuco

18 de Novembro de 2012 • 21h50 - nautico-pe.com.br
Por Simone Vilar / Foto: Simone Vilar

Confira os resultados da rodada:

Náutico 3 x 1 Sete de Setembro
Santa Cruz 4 x 3 Jaguar
Porto 1 x 0 Sport

Gallo lamenta erros individuais contra o São Paulo

19 de Novembro de 2012 • 03h31 - nautico-pe.com.br
Por Alexandre Wolkoff / Foto: Simone Vilar

O técnico alvirrubro Alexandre Gallo lamentou as falhas individuais na derrota alvirrubra por 2x1 diante do tricolor paulista, no Morumbi. O treinador elogiou a postura da equipe até o gol marcado por Souza, no início do segundo tempo. Isto porque após sofrer o empate, o time cedeu espaços ao adversário que chegou a virar o placar, decretando a vitória e a participação na Libertadores no próximo ano. Apesar do resultado, o Timbu continua com boas chances de conquistar uma vaga na Sul-Americana. 

“Estamos em busca dos três pontos para garantir a vaga na Sul-Americana. A expectativa era de um jogo duro, difícil, mas tivemos uma boa postura na marcação até o gol que fizemos. A partida ficou a nosso contento, mas depois houve uma situação em que erramos uma saída de bola e quando se erra contra uma equipe de qualidade como a do São Paulo, torna-se fatal”, lamentou Gallo.

Na ótica do treinador, o resultado poderia ter sido outro se os volantes Martinez e Elicarlos estivessem em campo. Gallo saiu em defesa de Josa e Alison, que não comprometeram na parte técnica, porém quando a equipe sofreu o empate, admitiu a necessidade dos volantes na saída de jogo.

“Josa e Alison jogaram muito bem, mas quando sofremos o empate não conseguimos sair de trás. Tanto o Martinez quanto o Elicarlos tem facilidade para conduzir a bola e sair jogando. Os dois têm um bom passe e faltou um pouco dessa característica à nossa equipe”, finalizou Gallo.

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Patric pede marcação desde o ataque para Náutico surpreender no Morumbi

Lateral-direito destaca esquema "solidário" implantado pelo treinador Alexandre Gallo como uma das marcas do Alvirrubro no Brasileiro 2012

Por Lula Moraes Recife
pe360graus.com.br

Patric quer esquema solidário no Náutico (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

O Náutico tem um duro embate contra o São Paulo, domingo, às 17h (horário de Brasília), no Morumbi, na continuidade da briga pelo direito de disputar a Copa Sul-Americana. Com o pior retrospecto do Brasileiro como visitante (apenas seis pontos conquistados em 51 disputados), o Timbu terá que se superar para somar pontos importantes. Para o lateral-direito Patric, o time pernambucano precisa colocar em prática a marcação "solidária" que foi a marca da equipe na competição, principalmente nos jogos em casa, para conseguir sair do Morumbi com a vitória.

- Nosso segredo é que a marcação começa no setor de ataque. Não existe vaidade no time. Todos auxiliam na roubada de bola. Além disso, o nosso treinador Alexandre Gallo soube como encaixar uma maneira do nosso time jogar. O entrosamento é importante para esse sucesso. não só na zaga, mas em todos os setores - avaliou Patric.

Credenciado como o principal time para o rebaixamento, segundo as apostas pré-Brasileiro, o Náutico faz campanha surpreendente, no qual a antes longínqua Sul-Americana agora faz parte das pretensões alvirrubras. Patric vê a luta pelas vagas em aberto, com chances reais para o Timbu.

- Acredito que estamos fazendo bonito, algo que entra para a história do clube, principalmente se conseguirmos a classificação para a Sul-Americana. Restam três jogos complicados contra São Paulo, Bahia e Sport, mas vamos buscar o nosso objetivo - prometeu o lateral.

Náutico perde para o Flamengo, com erro crasso da arbitragem

12 de Novembro de 2012 • 00h21 - nautico-pe.com.br

Por Alexandre Wolkoff / Foto: Antônio Carneiro (LanceNet)

A partida entre Náutico e Flamengo começou de forma truncada, afinal as duas equipes brigavam pelo mesmo objetivo, garantir uma vaga na Copa Sul-Americana. O Timbu ocupava a 11ª colocação, com 45 pontos, enquanto o rubro-negro carioca, a 12ª posição, com um ponto a menos. Cada pedaço do campo era divido palmo a palmo, mas as oportunidades não deixaram de ser aparecer. O Flamengo foi mais burocrático, tocava a bola sem pressa, mas não levava perigo efetivo à meta alvirrubra. As melhores chances do time carioca surgiu em arremates de fora da área com Hernane e Ibson, sem sucesso. Vagner Love, visivelmente, jogava isolado no ataque, mas era bem municiado pelos meias Ibson, Renato Abreu e Cléber Santana. O Timbu repetiu a dupla de volantes que enfrentou o Internacional, com Josa e Dadá e novamente deram conta o recado, apresentando bom futebol. Rhayner era o jogador mais voluntarioso, estava presente em todas as partes do campo, principalmente pelo lado esquerdo, auxiliando Douglas Santos na marcação e sendo um dos principais “ladrões de bola” na primeira etapa. Rogério mais uma vez foi impecável no apoio ofensivo. Assim como aconteceu na partida contra o Inter, o atacante foi acionado várias vezes nas costas do lateral, dessa vez, Felipe Dias, improvisado na esquerda. Em um desses lances, ele conseguiu passar pelo marcador, ir à linha de fundo e cruzar rasteiro, a zaga rubro-negra afastou parcialmente e no rebote a bola sobrou para Rhayner soltar um foguete, a bola tinha endereço, mas o desvio da zaga foi suficiente para mudar a trajetória. Aos 21 minutos, Souza cruzou para a área, Kieza se adiantou ao zagueiro e conseguiu cabecear forte, obrigando a Paulo Victor praticar uma grande defesa. Apesar das boas oportunidades, o Náutico passou em branco no primeiro tempo e o placar não saiu do 0x0.

2º TEMPO

No intervalo do primeiro para o segundo tempo, o técnico Alexandre Gallo resolveu sacar Douglas Santos do time e colocar João Paulo. O lateral saiu cansado após disputar dois amistosos pela Seleção Brasileira Sub-20. O Flamengo voltou com a mesma formação. A mudança tinha o intuito de dar novo gás à equipe, mas na segunda etapa a equipe alvirrubra diminuiu o ritmo apesar de continuar melhor em campo que o adversário. A melhor oportunidade do Náutico até então, tinha surgido de uma falta distante, cobrada por Souza, a bola bateu na barreira e quase pegou o goleiro Paulo Sérgio no contra-pé, que teve tempo de se recuperar e praticar a defesa. Com mais de 19 mil pessoas apoiando à equipe, o técnico Alexandre Gallo resolveu fazer duas modificações na tentativa de garantir os três pontos. Rogério e Dadá saíram para a entrada de Dimba e Araújo, respectivamente. Os dois participaram da jogada que quase originou o primeiro gol da partida. Araújo arrancou pelo meio-campo e deu um passe açucarado para Dimba, o atacante ficou frente a frente com Paulo Sérgio, mas chutou para fora, desperdiçando grande oportunidade. O Flamengo tinha mais volume de jogo, tocava mais a bola, porém não conseguia traduzir isso em oportunidades criadas. Já o Náutico era mais agudo quando tinha a posse da bola e o técnico Dorival Júnior resolveu colocar Wellington Bruno para fortalecer o meio-campo. A mudança foi feita para conter as investidas do ataque alvirrubro. E aos 35 minutos da segunda etapa, o mesmo Wellington Bruno cavou um pênalti e o árbitro, Guilherme Ceretta de Lima (SP), marcou equivocadamente a infração. Renato Abreu foi para a cobrança e fez o único gol da partida. Ao final do jogo, os jogadores mostraram indignação com a arbitragem, que influenciou diretamente no resultado do jogo. Náutico 0x1 Flamengo.

FICHA TÉCNICA (NÁUTICO 0 X 1 FLAMENGO)

Local: Estádio dos Aflitos, Recife (PE)
Data-Hora: 11/11/2012 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP)
Auxiliares: Marcelo Carvalho (SP) e Cleriston Clay Barreto (SE)
Renda e público: R$ 406.175,00 / 19.252 pagantes
Cartões amarelos: Dadá (NAU; Felipe Dias (FLA)
Cartões vermelhos: -
Gols: Renato Abreu 36'/2ºT (0-1)

NÁUTICO: Felipe; Patric, Alison, Jean Rolt e Douglas Santos (João Paulo - Intervalo); Dadá (Dimba 22'/2ºT), Josa, Souza e Rhayner; Kieza e Rogério (Araújo 22'/2ºT) - Técnico: Alexandre Gallo.

FLAMENGO: Paulo Victor, Wellington Silva, Renato Santos, González e Felipe Dias; Amaral, Ibson (Bottinelli 34'/2ºT), Renato e Cleber Santana (Welligton Bruno 32'/2ºT); Vagner Love (Paulo Sergio 22'/2ºT) e Hernane - Técnico: Dorival Júnior.